Aprendendo Esperar

Este blog foi criado para ser um veiculo de desabafo e registro sobre minha tragetória para alcançar meu sonho de SER MÃE.
"Katia"

" Minha Evolução Gestacional"

domingo, 24 de agosto de 2008

Desistir nunca.....Começando a investigar


Decidi, voltar ao Pérola Byington e passar em consulta com a Dr. Laís ou c/ o Dr. e comentar sobre o exame Imunológico, investigar mais sobre o pq da não implantação dos embriões, ou melhor os insucessos da minha FIV,lendo os post no e-family descobri que é cada vez mais comum esse tipo de problema, vou começar investigar antes de pensar numa proxíma FIV, e tbém vou tomar a tal garrafada, qto ao tratamento imunológico é mais ou menos isso:
O tratamento com IGIV-Imunoglobulina humana com administração intra-venosa é indicado quando existe uma grande quantidade de células NK no endométrio ou no sangue, um equilíbrio adequado de sua função é fundamental no processo de aceitação ou não de um embrião. Vários estudos já mostraram que quando a quantidade de células NK ativadas é aumentada, aumenta o risco de que elas venham a atacar o embrião, levando a quadros de abortamento ou falhas de implantação. Nestas situações, o tratamento imunológico baseia-se na utilização de imunoglobulina endovenosa e tem o objetivo de regular a ativação e o número de células NK, evitando a destruição do embrião. O tratamento é indicado também quando existe uma desregulação da resposta imunológica Th1 e Th2, as citocinas são fundamentais para um funcionamento adequado do sistema imune. Acredita-se que para que uma gravidez seja bem sucedida, a resposta imune predominante deve ser a de produção das chamadas citocinas Th2 (que levam a uma resposta imune principalmente humoral mediadas pelos linfócitos B, ou seja, baseada na produção de anticorpos). O prognóstico da gestação pode não ser favorável se o tipo predominante de resposta for a Th1, que estimula mais a ação direta das células (resposta celular com ação das células NK) em relação à resposta Th2. A uma supressão da resposta Th1 com o direcionamento do sistema imune materno para uma resposta predominantemen -te do tipo Th2.